segunda-feira, 16 de outubro de 2017

De volta aos Labrax!

Olá a todos! Espero que tenham gostado do grande e longo relato dos Açores :)

O que lá vai, lá vai e ainda mal tinha terminado a aventura nos Açores já estava de olho nas previsões para poder molhar as amostras.

Numa das várias visitas aos sites de previsões, encontrei uma boa abertura para fazer uns lances. Havia um pequeno senão: grande parte do material que tenho ainda estava no contentor a caminho...

Bem, lá estive a ver o que deixei para trás e consegui juntar numa bolsa pequena uma dúzia de amostras variadas, mas de segunda escolha, 2 vinis, 4 ponteiras de mono e 4 clips. Não tinha grip, alicate, tesoura, amostras que normalmente utilizo... Olha, que se lixe!

Na primeira noite encontrei um mar completamente derretido. Quase não havia movimento! Pensei até que tinham feito uma piscina na minha ausência e nem dei por ela :)

Noite fora fui rodando amostras até que tive 2 ataques de seguida que não ficaram bem ferrados e fugiram. Chateado, soltei algumas palavras impróprias para pessoas sensíveis...
Mais um pouco de insistência e faço a primeira captura desde que pousei os pés no continente :)

O primeiro pós-Açores :)


Grade já não levava! Olhei para o mar, estava cada vez mais parado e com o descer da maré as cabeçadas na areia eram cada vez mais. Reduzi o tamanho da amostra e voltei a sentir peixe.
No espaço de 1h capturei mais 4 robalos, libertando os 2 últimos por não terem o tamanho certo e adequado ;)
E mais um :)


E olha outro :)


Este vai para a água!

E este também!!
Com 3 peixes retidos e a maré a subir, já estava mais que feita a pesca. Fiquei surpreendido pela forma como o peixe estava a atacar. Com a maré tão parada, conseguia ter percepção das pedras à minha volta. Com isso consegui ter noção da zona de ataque do peixe, sendo quase sempre no mesmo local e pedra. Por 2 ou 3 vezes, ao passar a amostra na zona, estava com o feeling que teria ataque - e acontecia.
Uma boa colheita :)

-----------------------------------------------------------------------------
Numa outra noite, as condições pioraram, levantando vento e mar. A primeira escolha para pesqueiro revelou-se uma escolha falhada e tive que recorrer a plano alternativo. Sem saber ao que ia, tive que optar por "ou vai, ou racha" que é como quem diz "ou tem condições e consigo pescar, ou vou acabar em casa não tarda nada!"

Acabou por revelar-se uma boa escolha, ao fim de 20mins tinha o primeiro peixe ferrado!

Mais uma boa captura :)
Daí para a frente estive sempre a sentir peixe, com arranques fantásticos e cheios de energia! Muito louco mesmo, peixe com pouca água e cheio de energia dá uma descarga de adrenalina capaz de deixar qualquer um a tremer das pernas :)
E vão dois!


Pelo meio da pesca tive ainda 2 que escaparam de boa, um já a levantar e outro que apenas bateu e fugiu. Que lhes corra bem o resto da vida ;)

Já sem bateria para o flash :\
Fui tentando tirar fotos com as capturas, mas a bateria fraca no telemóvel tirou-me o flash e por causa disso as fotos ficaram um bocado fracas...

Uma boa captura :)



A pesca estava bem preenchida e com a maré a subir quase a mandar-me embora, fiz o habitual ritual dos "5 lançamentos e está feito". Obviamente que ao segundo lançamento lá veio mais um....
Grande noite!!
Dei por terminada a pesca com 6 bons exemplares e um sorriso rasgado na cara. Já não tive o mesmo sorriso quando tive que carregar o peixe até ao carro... :P


-----------------------------------------------------------------------------

Ainda na ressaca da noite anterior, desafiei o Grigas para ir fazer uns lances, mesmo sabendo que as previsões já estavam a mudar. Com alguma negociação lá acabou por aceitar e fomos molhar as amostras.

Ele foi o primeiro a tirar, era de tamanho pequeno, mas que dava a entender que andava peixe pela zona.

Passados alguns minutos foi a minha vez de tirar peixe e desta vez já foi um de bom calibre. Pôs-me em sentido com os arranques que mandava e, mesmo prestes a ser recolhido, ainda deu trabalho quando a fateixa da amostra decide ir contra os pés do Grigas (que estava a recolher).

Foi um momento de alguns nervos mas acabou por correr tudo bem :)


A noite acabou com mais 1 captura para cada um, novamente de pequeno porte - voltaram para a água como manda o bom senso!

E assim foi o regresso às águas continentais :)

De realçar que eu estava sem clips, sem fluorcarbono e sem algumas ferramentas (grip, tesoura, alicate). Só tinha a ponta de fluorcarbono que já estava no carreto, o clip que estava na cana e pouco mais. Como bom português consegui desenrascar algumas coisas, mas por sorte acabei por não precisar de nada :)
Ler mais »

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Açores 2017 - Parte 4 - Fim da Aventura

Ora viva mais uma vez!

Então, gostaram da terceira parte da aventura? Espero que sim, tal como eu gostei de a ter vivido e depois relatado para vocês com o maior detalhe possível :)

As coisas boas têm sempre que acabar...É assim na vida e esta aventura pelos Açores não é excepção à regra. Tive direito a mais uma pescaria da despedida e até nem correu assim "tão mal"!

Deixo-vos então a 4ª e última parte desta aventura açoriana!

Açores 2017 - Parte 4

[18 de Agosto]
[06:00] - Oh despertador, cala-te lá que estou de férias!!
[07:39] - Ora aqui está o lagarto inaugural da pesca de hoje :)
Oh lagarto, diz lá olá!

Oláááááááá!

[08:02] - Mais um lagarto....!
Nham nham!

[08:12] - ....Outro lagarto! Pobre vinil, está pior que o chapéu de um trolha! :)
Já chateia agora!!
[08:21] - Uma bicuda! Ok, é pequena mas conta na mesma!... Bicuda é bicuda!


Bonita bicuda!

Bicuda e Flashminnow 130

[10:00] - Está um calor infernal e já não dá mais nada! Parece que é assim que termina a aventura piscatória por águas açorianas....! :)
[16:30] - Depois de uma sestinha e almoço para repor energias, vamos agora dar uns mergulhos aos Biscoitos. Desta vez levo mascara e máquina à prova de água!
[17:40] - Tanta vida aquática e tão colorida!!
Bicho estranho, com um nome nada amigável :)

Caboz


Bodiões coloridos!




[18:55] - Hora de regressar a casa, depois do jantar há coisas para arrumar e malas para fazer....
Apanhei uma baleia, mas não a consegui levar comigo :)

[19 de Agosto]
[10:00] - Antes de ir embora, há mais uma tourada para ir ver. Tourada no Porto de São Mateus, com direito a banhos :) A coisa promete...
[13:30] - Já estamos no porto, mas a tourada é só à tarde. Não há crise, petiscamos umas lapas na chapa e umas cracas... ;) Ai achavam que me ia embora sem provar, era?! :D
Lapas grelhadas na chapa

Cracas!
[14:10] - .....Estou tão cheio.... Isto está bonito está :) Um passeio pelo porto deixou-me boquiaberto, eram tantos mas tantos sargos em cardume, ali à vista! Até vejas e peixe-porco deram o seu ar de graça!!
Sargos e sargos....

Mais sargos e sargos....!
[15:25] - Bem, para aproveitar o tempo que temos antes da tourada, fomos dar um passeio à Serreta, para espreitar a Ponta do Queimado. É simplesmente brutal....!!
Ponta do Queimado - Serreta

Vista brutal!

Águas límpidas

[18h00] - O touro já corre! Vai haver banhos eheh :)
Antes da chegada do touro :)
[20h05] - Foi giro ver tanta gente a correr e saltar para a água com um touro atrás deles :) Vamos para casa acabar de arrumar as tralhas...

[20 de Agosto]
[09:35] - Nããããão!!! Cala-te despertador, não me acordes!! Não quero ir embora....!!! :'(
[12:10] - Antes de almoçar, vamos dar um passeio pela Praia da Vitória para levar algumas lembranças :)
[16:20] - Prestes a entrar no avião... Não quero, não queeeeero!!! :'(
Adeus Terceira :(
[16:25] - Já não há volta a dar...Adeus Açores e até qualquer dia. Ficas no coração. Agora, rumo ao continente!
[19:46] - Terra à vista! Já se vê Lisboa e a Costa da Caparica :)
Terra à vista!

Quase vejo a minha casa daqui :)
[20:30] - De pés na terra. Estou de volta! Robalos, me aguardem!!!

Para terminar o relato da aventura, acho que faz sentido falar de alguns pontos que considero importantes e/ou interessantes, certamente sempre que me lembrar e falar desta aventura, irei referir isto....

Pontos referentes à pesca:

  • As primeiras investidas serviram para aprender, compreender e explorar. Devo ter feito bastantes erros, tanto nas escolhas do local, como nas escolhas e animações das amostras. Faz parte da aprendizagem e tolo é aquele que acha que nasce ensinado...!
  • Fazendo as contas, foram feitas as seguintes capturas com amostras: 2 garoupas-da-pedra, 2 bicudas, 1 lírio, 1 peixe-porco, 1 peixe-balão e uns 7 peixe-lagarto;
  • Em termos de capturas, o mais desafiante e que me deixou com sangue a ferver, foi obviamente o Lírio, seguido pela primeira Garoupa que lá apanhei. Tenho pena de não ter conseguido enganar mais e melhor, mas considero positivo!
  • As capturas mais relevantes só surgiram depois de uma manhã cheia de perseguições ter optado por reduzir o diâmetro do fluorocarbono(0,45 para 0,37). Coincidência ou não, depois desta troca consegui enganar as bicudas e o lírio....
  • Os lagartos e "outros peixes com dentes do fundo" são um martírio para os vinis!! É engraçado sentir peixe a bater mas comem demasiada borracha!
  • Tive algumas (muitas) dicas de pessoas que já pescaram nestas águas. Dicas de locais, amostras e animações, de tudo um pouco para ter sucesso. Mas teoria é uma coisa, a prática é outra....
  • Apesar de ter feito um bom número de investidas piscatórias, convém lembrar que estava também de férias. Como tal, conhecer e explorar a ilha fez parte dos planos e isso acaba sempre por "custar" tempo e corpo.
  • Tanto quanto sei (pelo que foi dito lá), de todas as ilhas a Terceira não está no topo da lista como destino preferencial para pesca.
  • A próxima vez que voltar aos Açores, irei melhor preparado tanto em termos de material, como psicologicamente. E certamente não levarei tanta tralha :) Há sempre qualquer coisa que fica, qualquer coisa que aprendemos!



Pontos referentes à aventura:

  • A ilha é fantástica, as vistas fabulosas, toda uma natureza em tons verde que se misturam com o azul do mar, já para não falar nas manchas brancas das vacas que parecem pontinhos visto ao longe. A água é agradável para dar uns mergulhos, os peixes são muito bonitos, as touradas é uma loucura por la :)
  • Vale a pena "perder" algum tempo para visitar alguns sítios como o Algar do Carvão, as Furnas do Enxofre, a Serra do Cume, a Serreta... Se gostarem da natureza e tudo relacionado, irão certamente adorar!
  • Finalmente uma tourada faz sentido para mim! Não é preciso haver sangue e coisas espetadas para haver divertimento! O bicho parece gostar, porque ainda faz um belo exercício a correr atrás das pessoas.... :)
  • Trânsito? Quê isso?Na ilha há estradas e estradinhas engraçadas de conduzir, onde tão depressa se encontra um carrão, como um trator :)
  • O clima é demasiado incerto. Ponto! Tão depressa pode estar nublado como pode raiar um sol abrasador. Pode chover de manhã e estar nevoeiro ao final do dia. Se estiver vento à tarde, pode estar abafado à noite... Tempo maluco! Kit sobrevivência: sair de casa com roupa adequada para o que está na altura e levar sempre um casaco "não vá o tempo mudar" :)
  • Por falar em clima, a humidade foi e é oficialmente o meu pior inimigo da ilha... Não aguento, humidade com calor deixa-me pior que sei lá o que! Para estar confortavél dentro de casa, só depois de 20mins na rua a refrescar ou com um banho bem fresco!
  • Fui muito bem recebido e tratado... Não irei referir nomes, porque sabem bem quem são ;) um grande MUITO OBRIGADO, POR TUDO!!! Vai um jogo de marralhinha??
  • Para terminar.... Não sei quando será, mas certamente um dia irei regressar.... E vou acertar umas contas ;)
Ler mais »